Home » Espiritismo

Evolução da sexualidade e o Espiritismo

Enviado por on 21/06/2011 – 15:01 2 Comentários
Spirit Fire/CC

O Espírito possui sexo?

a) Não. O Ego[1] não possui sexo.

 

Se o Espírito não possui sexo, o que ele possui?

a) A força criativa;

b) É com essa força que o Ego, através do pensamento, age sobre a matéria;

c) E através dessa ação sobre a matéria ele evolui.

 

A matéria não tem força criativa?

a) Não, ela só se movimenta sob a ação de algum pensamento;

b) E só o Ego é capaz de pensar.

 

Mas o corpo espiritual, ou perispírito, não é o intermediário entre o Ego e o corpo físico?

a) Sim.

 

Ele não é semimaterial?

a) Sim.

 

Sendo semimaterial ele possui o dom do pensamento?

a) Não. Como o corpo físico, ele recebe o influxo do pensamento do Ego;

b) E o transmite ao corpo físico.

 

É por isso que quando desencarnamos continuamos a pensar?

a) Sim. Ao deixar o corpo físico o Ego continua a se revestir do perispírito;

b) No plano espiritual, o Ego mantém sua individualidade e as mesmas características que tinha quando encarnado;

c) Porém, ainda sabemos pouco sobre como a força criativa funciona nos planos mais elevados da Terra —quem dirá nas miríades de mundos habitados em nosso Universo.

 

Ora, mas se o Ego não tem sexo, quer dizer que o sexo só existe mesmo para procriar?

Claro que não! A atividade sexual entre um homem e uma mulher tem grande importância para:

a) A manutenção do equilíbrio hormonal e o consequente bom estado de saúde de ambos;

b) A melhoria do humor do homem e da mulher pelo tipo de neurotransmissores que faz o cérebro produzir, entre outras coisas;

c) O equilíbrio fluídico de ambos, revigorando as almas do casal.

 

Quer dizer que o sexo revigora o casal fluidicamente?

a) Sim. É uma troca saudável de fluidos entre duas almas.

b) Em sua época, Jesus não podia explicar com clareza a diferença entre corpo físico e corpo espiritual;

c) Mesmo assim, já deixou claro que tínhamos essas duas essências quando disse a Nicodemos: “O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é Espírito” (João, 3:6);

d) Paulo de Tarso também confirma isso ao dizer que: “há corpos celestes e corpos terrestres” (Coríntios, 15:40);

e) Mais claro impossível;

f) Atente ainda para o fato de que Jesus não disse que o casal forma um só Espírito, mas uma só carne.

 

E qual é a diferença entre “uma só carne” e “um só Espírito”?

a) Um Ego desencarnado não procria;

b) O Ego só pode procriar quando encarnado;

c) Mas para procriar é preciso haver dois sexos;

d) Com “uma só carne” Jesus estava dizendo que o casal se complementa através da comunhão sexual, e também quando acontece a procriação;

e) Daí a necessidade da monogamia.

 

O que você entende por monogamia?

a) É quando o casal só tem relações sexuais entre eles;

b) Nada de atividade sexual com outros parceiros.

 

Mas e se tenho atividade sexual com uma namorada, mas termino com ela, depois arrumo outra namorada e tenho relações com ela? Não posso?

a) Claro que pode;

b) Monogamia é ser fiel ao parceiro enquanto está com ele;

c) Mas não se deve trocar de namorada toda semana.

 

Por que não posso trocar de namorada toda semana?

a) Sob o ponto de vista fluídico, o amor é muito importante para determinar a qualidade da relação sexual;

b) É o amor que determina a qualidade da transformação da força criativa em energia sexual;

c) E é a fidelidade que cria a afinidade vibratória entre os corpos espirituais, para que haja uma troca fluídica completa e equilibrada;

d) “Trocar de amor” toda semana, todo mês, nada tem a ver com amor, mas apenas com paixão e do tipo animalizado;

e) É equivalente a ser poligâmico.

 

E quais as consequências espirituais de manter relações sexuais com diversos parceiros?

a) Quando há amor e fidelidade, há mais alegria, saúde e equilíbrio, mesmo diante das dificuldades da vida;

b) Quando não há pelo menos o bem querer da amizade, e nem fidelidade, ocorre uma forte materialização do corpo físico e do duplo etérico (cola espiritual que liga nosso corpo ao nosso perispírito);

c) Haverá também um desgaste prematuro das células físicas, encurtando o tempo de vida;

d) O chacra genésico também sofre desequilíbrios e perda excessiva de energia quando você mantém relações com diversos parceiros(as);

e) Quando há abuso do sexo desta forma, o Espírito poderá ficar imantado ao corpo físico mesmo depois de morto;

f) Quem é muito ligado à atividade sexual com diversos parceiros pode, em alguns casos, ficar ligado ao corpo após a morte e sentir sua decomposição;

g) Muita troca de parceiros sexuais é um grande atraso em nossa evolução.

 

Mas e se eu deixar de amar meu(minha) parceiro(a) por ter encontrado minha “alma gêmea”?

a) Richard Simonetti tem uma bela frase a esse respeito: “Nós não encontramos nossas almas gêmeas, mas nossas algemas”;

b) Ninguém jamais será feliz com o sofrimento alheio;

c) A paixão muitas vezes leva ao engano e ao apego; e as desilusões que temos com uma pessoa depois de anos de relacionamento podem se repetir com outras pessoas;

d) Isso porque a origem das desilusões normalmente está em quem se desiludiu, e não fora dele(a);

e) Só o amor verdadeiro é capaz de renunciar.

 

E a qualidade da energia sexual sem amor?

a) Todo ato que praticamos buscando proporcionar felicidade a alguém é um ato de amor;

b) O importante é que procuremos colocar o prazer de nosso(a) parceiro(a) acima do nosso;

c) Isso é um ato de amor, e a qualidade da energia sexual será sempre boa;

d) Quando, porém, buscamos somente o nosso prazer, egoisticamente, a qualidade da energia sexual será ruim.

 

E se eu realmente deixei de amar?

a) A forma mais forte de amor que existe é a renúncia;

b) É com esse amor-renúncia que deixamos de lado a nossa felicidade para evitar que alguém sofra;

c) Foi exatamente isso que Jesus fez quando “renunciou” à própria vida na cruz, para mostrar que ao abrir mão da efêmera felicidade terrestre, ganhamos a verdadeira felicidade como Espíritos;

d) Com a renúncia, praticamos a mais pura Caridade;

e) Imagine a qualidade da energia sexual nesses casos!

 

E se, mesmo tendo um(a) parceiro(a), fizer sexo com outro(a)?

a) Você está se enganando, enganando seu(sua) parceiro(a) e a outra pessoa;

b) Felizmente é sempre possível consertar nossos erros;

c) Pratique o amor-renúncia, esqueça a outra pessoa e continue a vida com seu(sua) parceiro(a) sem sentimento de culpa ou vergonha;

d) Afinal, errar é humano –e voltar ao caminho correto demonstra inteligência e humildade.

 

Quando fala que a união sexual equilibra o casal, você está dizendo também que o sexo só é completo quando praticado entre um homem e uma mulher?

a) Sim.

 

Mas por que, se o Ego não tem sexo?

a) Logo no início de nossa evolução, temos que começar a desenvolver a semente do amor;

b) Sim, porque a lei máxima que regula a evolução universal é a Lei do Amor;

c) Mas todas as qualidades que temos que adquirir em nossa evolução, temos que conquistá-las nós mesmos, com nosso esforço;

d) Deus nos cria Egos (Espíritos propriamente ditos) simples e ignorantes, e estagiamos como mônadas até chegar ao reino humano;

e) Só nos transformamos em Egos plenamente conscientes com a evolução.

 

Então nós já fomos animais?

a) Não só animais. De acordo com a questão 540 de “O Livro dos Espíritos”, fomos plantas e até átomos. E ainda mais: nos explica o Espírito da Verdade que, antes do átomo, a mônada já evoluiu bastante.

 

Isso eu quero entender!

a) Nós somos extraídos “muito pequenos” do principio inteligente universal;

b) Em essência, nós somos também inteligência;

c) Porém, quando ainda somos mônadas formando partículas subatômicas, nós começamos a aprender a amar, aprendendo a criar forças negativas e positivas;

d) Isso aprendendo a manipular a força eletromagnética;

e) Vamos supor que o elétron, ao criar a força negativa, começa a gerar o mais elementar princípio da masculinidade;

f) Com a força positiva, o próton gera o princípio da feminilidade (pode ser ao contrário, aqui estamos apenas supondo);

g) Ao se unirem por atração mútua, formam o nêutron;

h) Eis o mais elementar princípio da fisiologia de “uma só carne”: é preciso que as forças contrárias se unam.

 

Bonito. Mas e depois?

a) Aí, após um tempo muito longo de evolução, chega a hora da mônada aprender a criar a vida fisiológica, criando a energia vital, para que ela dê origem à matéria orgânica;

b) Eis a também longa evolução da mônada no reino vegetal, ainda pelo princípio de atração.

 

E depois do reino vegetal?

a) Chega a hora do amor agir, para que as mônadas comecem a aprender a ter interesse mútuo;

b) E assim começam a ter a noção da existência do outro, começando a aprender a amar a esse outro sem precisar do automatismo da atração;

c) É o senso da existência do outro, criando o senso de aproximação, que irá iniciá-los no sentimento do amor mútuo –eis o princípio da Caridade;

d) Eis a evolução no reino animal, em que o amor começa a existir com a procriação e a preservação da prole.

 

Quer dizer então que a evolução Ego (Espírito propriamente dito) o conduz ao amor o tempo todo?

a) Exatamente! E é por isso que, no plano fisiológico, deve existir uma perfeita caracterização do masculino e do feminino;

b) Isso fica evidente no processo natural da criação, desde o átomo, pela necessidade de polaridades contrárias para a atração;

c) No reino animal, isso é caracterizado pela existência de macho e fêmea;

d) E pelo masculino e feminino no reino humano;

e) Esse é o processo natural pelo qual os seres desenvolvem sua capacidade de amar;

f) E isso fica mais patente quando vemos que, no processo natural da criação, existe a necessidade de masculino e feminino para a procriação e a manutenção da vida física;

g) Mais uma vez a necessidade do masculino e do feminino para formar a “uma só carne” de Jesus.

 

E no plano espiritual? Não acontece nada?

a) Aqui nós vamos ver uma das razões de precisarmos da matéria para evoluir;

b) Vimos que o sexo só é caracterizado no plano fisiológico, já que o Ego não tem sexo;

c) Mas vimos também que só aprendemos a amar pelo processo de atração mútua, e isso só é possível pelas diferentes polaridades;

d) Então desde o reino mineral temos que aprender a criar essas duas polaridades;

e) Por ser uno, o Ego só tem a força criativa como atributo;

f) Logo é necessário que ele aprenda a formar essas duas polaridades, e isso só é possível através da matéria, com o processo reencarnatório;

g) E essa é uma das principais razões de nosso esquecimento das encarnações passadas, enquanto encarnados;

h) É assim que o Ego fixa bem seu aprendizado tanto quando encarna como homem ou como mulher;

i) Pelo esquecimento, o psiquismo das formas físicas das reencarnações anteriores não vai interferir no comportamento da reencarnação atual.

 

Psiquismo?!

a) Sim, o Ego aprende a manifestar sua força criativa durante a reencarnação pelo psiquismo feminino ou pelo masculino;

b) Apesar de ambos os psiquismos se fundirem na perfeição, o Ego perfeito poderá usá-lo sempre que interagir com a matéria, seja pelo psiquismo masculino, seja pelo feminino;

c) Lembre-se de que o Ego começou a aprender a fazer isso ainda no estágio de mônada, formando átomos.

 

E o que é que determina se o Ego vai reencarnar como homem ou mulher?

a) É o DNA do corpo pelo qual ele se manifestará durante a reencarnação.

b) Durante nosso processo evolutivo, a polarização feminina vai formando a característica emocional na inteligência do Ego;

b) Então quando ele reencarna como mulher, o aspecto de sua inteligência que agirá com mais intensidade é o emocional;

c) Já a polarização masculina intensifica a característica da inteligência racional;

d) Logo é a característica desta que agirá com mais intensidade na reencarnação;

e) Vamos deixar bem claro que tal fato não determina maior ou menor grau de inteligência, mas somente determinará o comportamento da pessoa;

f) No caso da mulher determinará o instinto cuidador e no homem o instinto protetor.

 

Então nós temos duas inteligências?

a) Não. Temos uma só inteligência, que se manifesta de duas formas: intelectual e emocional;

b) Além de determinar a sexualidade do corpo físico, essas maneiras de se manifestar se controlam, atuando em nossa razão e em nosso sentimento, levando-nos a conquistar a sabedoria.

 

Mas como o DNA determina a maneira pela qual o psiquismo atuará no corpo físico?

a) Simplesmente pela determinação dos cromossomos;

b) Masculino quando a união for XY e feminino quando for XX;

c) Quando XY, forma um cérebro físico que, sem bloquear a inteligência, bloqueia a maior manifestação do psiquismo feminino;

d) É claro que tal arranjo cromossômico forma também as características masculinas do corpo físico;

e) O contrário acontece com a mulher.

 

Então, ao contrário do que dizem, não é o Ego que determina o tipo de corpo físico que teremos?

O Ego não determina o sexo do corpo, mas os detalhes do corpo, em concordância com suas características gerais, que serão sempre determinadas pelo DNA.

 

Concluímos então que…

a) Tudo o que acontece nos reinos mineral, vegetal e animal, numa evolução de bilhões de anos, é para preparar-nos para nossa evolução humana;

b) Como seres humanos temos plena consciência da ação de nossa inteligência intelectual e emocional;

c) É essa consciência que nos dá o livre-arbítrio;

d) Somos então preparados durante bilhões de anos para sermos “uma só carne”;

e) E isso é mais que suficiente para afirmarmos que a comunhão sexual só é natural quando praticada por um homem e uma mulher;

f) Afinal, Jesus não se enganaria.

 

E as consequências disso?

São assunto para um futuro artigo! 😉

[1]Adotaremos este termo para nos referirmos ao Espírito propriamente dito, diferenciando-o de Espírito e alma, sendo o primeiro o Ego revestido do perispírito ou corpo semimaterial, e a última o Espírito encarnado.

2 Comentários »

  • Lucas disse:

    Qual é a referência deste conteúdo? Gostaria de saber.

    • Olá Lucas,
      A principal referência deste artigo é o livro “Evolução em Dois Mundos”, de André Luiz (Espírito). No entanto certamente há mais conteúdo que utilizamos por inspiração ou resgate de memória entre as obras deste Espírito, psicografadas por Chico Xavier.
      Obrigado pela mensagem, e continue conosco.
      Abraços fraternos,
      Equipe do Blog

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: