Home » Espiritualismo

Deus precisa mesmo ter misericórdia?

Enviado por on 20/07/2011 – 15:45 2 Comentários
Hulagway/CC

— Deus sabe de nossas deficiências, de nossas dificuldades, e vai nos conduzindo de forma amorosa em nossa evolução espiritual.

— Será, então, que Deus precisa ser misericordioso, com o tanto que ele nos ama?

— Podemos achar que ele é, mas será que ele pensa assim? Aí está uma resposta que levaremos tempo para descobrir.

— O que é misericórdia? Estou passando na rua e vejo um irmão alcoolizado caído na calçada. Em vez de olhar para ele e pensar: “Seu vagabundo, porque não toma jeito?”, chego perto dele, pergunto se ele está bem. Dou uma moedinha a ele, mesmo que ele não peça.

— O sentido de misericórdia é compreender a dificuldade do próximo e fazer um esforço para amenizar essa dificuldade. É o olhar fraterno, e não com desdém. É a ajuda afetiva, que não olha para ninguém como “pobre coitado”. Não devemos olhar para alguém como miserável porque não existem miseráveis: existem pessoas em condições de miséria.

— Hoje tratamos um irmão que desencarnou porque o pegaram dormindo na rua e jogaram-no em um caminhão de lixo. Mas ele não é um ser humano? Não é um filho de Deus como qualquer um de nós? Quem garante que já não passamos por situações como essas, de ficar na rua, sem não ter o que comer? Quem garante que no futuro não passaremos? Quem garante é a Caridade.

— Para não passarmos por uma situação dessa, precisamos entender que não vamos consertar o mundo. E nem precisamos. Basta dar atenção, um olhar de carinho, sem esperar que os outros nos peçam —o obsessor que está ao lado de um irmão necessitado sente-se tratado como gente também, mais até do que nosso irmãozinho encarnado.

— Deus precisa ser misericordioso conosco, então? Não, porque antes de nos criar ele já conhece nosso caminho, e seu amor já criou todas as condições para que vençamos nossas dificuldades para chegarmos à perfeição.

— Nós é que sim, precisamos aprender com a misericórdia. Para aprendermos a olhar de um jeito diferente para estes irmãos. Precisamos do olhar da Caridade. Não será Deus nem Jesus que evitarão que caiamos em uma situação destas. Mas a Caridade.

— Aquilo que nossos pais e mães fizeram de errado, portanto, olhemos apenas para evitar que cometamos os mesmos erros. Assim eles serão sempre nossos professores, tanto pelo bem como pelo “mal”. Isso é muito mais inteligente de nossa parte, pois aprendemos com todas as circunstâncias.

— O dia em que a humanidade compreender que praticar a Caridade é a condição essencial de comportamento em sociedade, o resto virá tudo por acréscimo, como consequência natural.

— Imagine que você viva em um lugar em que todo mundo pratica a Caridade. Mesmo que você nasça em uma encarnação com deficiência física ou mental, você não será infeliz, porque será amado. Este será o estado da Terra no Ciclo de Regeneração— não no início, mas do meio em diante. Isso vai acelerar nossa evolução de forma fantástica.

Palestra conferida por André Luiz (Espírito) em São Paulo no dia 17/02/2010 durante comentário do capítulo 10 (O Perdão) do livro “Boa Nova”, de Humberto de Campos.

2 Comentários »

  • Boa noite, gostei da explicação.
    E agora por favor me diga por que Ele tem que ser todo bondade?

    • Prezado Antônio,
      Vamos aos atributos: Amor, Caridade e Bondade.
      Amor é um atributo que por si só pode não funcionar. Acredite, mas o egoismo é a atitude de manter nosso atributo do Amor a funcionar somente para nós. Como eu me amo! E por isso quero sempre tudo o que for de melhor para mim.
      É claro que eu tenho que me amar, para saber como amar o próximo. Mas, amar só a mim…?
      Mas, se eu me lembro que sou dotado do atributo da Caridade, e que é ela que faz com que tire meu amor de dentro de mim e procure fazer, também, a felicidade de meu próximo.
      E, para que eu faça sempre a felicidade de meu próximo, será preciso que faça o bem.
      Então, nossos orientadores espirituais nos explicaram que a maneira mais simples de fazermos o bem é termos sempre boa vontade, em tudo o que fazemos.
      Veja, para fazer o bem sempre e, também, sempre ter boa vontade, é preciso ser bom, ou ter sempre bondade em meus atos, com relação a mim e ao próximo.
      Logo quando dizemos que Deus é todo bondade, estamos dizendo que ele só conseguirá ser bondoso com todos seus infinitos filhos, de toda sua criação, estamos dizendo que ele tem que ser dotado da maior bondade possível.
      Maior bondade possível, todo bondade.
      Um grande abraço a você.
      Equipe do Blog

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: