Home » Espiritismo, Estudos, Kardec corrige

A transição planetária e a correção do Espiritismo

Enviado por on 11/08/2015 – 13:58
CC/DotComPals

Continuamos a publicação do livro “Kardec (em Espírito) corrige O Livro dos Espíritos“. No capítulo 7, encerramos a primeira parte da obra, que trata das razões pelas quais é necessário corrigir a Codificação Espírita no momento de transição planetária em que passamos. E tudo isso acontecerá com a ajuda de Jesus no plano espiritual e do Espírito da Verdade reencarnado, segundo evidências encontradas na própria Bíblia.

CAPÍTULO 8
(leia os capítulos anteriores)

Disse Jesus: “Toda árvore que meu Pai celestial não plantou será arrancada pela raiz.” (Mateus 15:13). Vejamos então o porquê dos possíveis cataclismos, além de sua função transformadora sobre a forma de vermos Deus, como explicado anteriormente:
a) O progresso material e espiritual será bastante acelerado no Ciclo de Regeneração;
b) Faz-se necessário encontrar uma maneira de acelerar também o nível de compreensão das pessoas;
c) Só assim a maioria terá condições de mudar o comportamento moral, para ficar aqui na Terra;
d) E isso terá que ser feito em um tempo relativamente curto: lembre-se que Emmanuel confirmou, por Chico Xavier, que por volta de 2057 o Ciclo de Regeneração estará completamente instaurado na Terra;
e) Analisando o comportamento de nós encarnados, é impossível fazer tal mudança no plano físico;
f) Mas a grande maioria das pessoas que não age bem o faz por causa de maus exemplos, de culturas distorcidas, da falta de esclarecimentos, entre outras coisas;
g) Nós, que trabalhamos com esclarecimento de Espíritos há muitos anos, constatamos que eles, em sua maioria, mudam rapidamente de comportamento depois de esclarecidos;
h) Os desencarnados são muito mais acessíveis a mudanças que nós, encarnados;
i) Eles podem perceber o que é certo ou errado com muito maior rapidez que nós;
j) Assim, é muito mais fácil esclarecê-los no plano espiritual;
k) Ao sermos esclarecidos rapidamente no plano espiritual, a maioria de nós poderá permanecer na Terra;
l) Daí a razão de a maioria da população encarnada passar pelo desencarne nos momentos culminantes da transição planetária que se aproxima;
m) Ainda é importante perceber que, restando no plano físico apenas uma pequena parte da população mundial, será fácil “cortar toda a árvore que o Pai não plantou”;
n) Como afirmou, nessa fase o Espírito da Verdade estará reencarnado entre nós, juntamente com grande número de Espíritos superiores. Não pode haver dúvida de que tudo dará certo;
o) Ao contrário do que possa parecer, tudo isso será uma grande manifestação do amor de Deus;
p) E esta visão sobre a transição planetária revela o aspecto realmente Consolador do Deus Amor, que Jesus está implantando no plano espiritual com a Quarta Revelação;
q) Vários trechos do Evangelho confirmam essa visão. Estudamos vários, mas podemos citar uma passagem em João 10-16:

“Tenho ainda outras ovelhas que não são deste aprisco; é preciso que também a essas eu conduza; elas escutarão minha voz, e não haverá senão um só rebanho e um só pastor”

r) Como Jesus faria para conduzir as “ovelhas de fora do aprisco”, ou seja, todas as pessoas do mundo que não conheceram sua doutrina de amor e Caridade, sem as sucessivas encarnações e, por fim, sem esse imenso esclarecimento que está ocorrendo no plano espiritual com Jesus (segundo o Espírito da Verdade), cumprindo sua promessa?
s) Sobre o Espírito da Verdade, também há evidências no Evangelho de sua participação em todo este processo. Vejamos Mateus 17:10-13:

“Então seus discípulos lhe perguntaram: Por que então os escribas dizem que é preciso que antes venha Elias? Jesus lhes respondeu: É certo que Elias deve vir e que ele restabelecerá todas as coisas.”

t) Como “Elias deve vir”, se no momento em que Jesus pronunciou estas palavras João Batista já havia sido morto? Não estaria também aqui Jesus anunciando a vinda de Elias como o Espírito da Verdade, o Consolador prometido?

Consolar com a Verdade sobre Deus

43. Bom, já consegui entender que há sim erros na Codificação Espírita. Mas como vamos conseguir corrigi-los? No que você pretende se basear?
a) Não existem meias verdades. O que existe são compreensões parciais da verdade;
b) Assim o erro nunca será uma verdade. O que ele se torna é uma falsa verdade;
c) Como veremos adiante, Deus é a suprema perfeição;
d) Então tudo o que procede dele é certo e verdadeiro;
e) Quando Jesus disse que “toda árvore que meu Pai celestial não plantou será arrancada pela raiz”, perceba que ele admite que haveria erros, mas que eles também seriam corrigidos;
f) Ora, se os livros ditos sagrados estão repletos de erros, eles não podem ser a palavra de Deus;
g) Contudo, como vimos no prefácio, temos o roteiro da Fé Racional, que são os Atributos de Deus (veremos alguns deles adiante);
h) Aí está um dos aspectos mais consoladores que a Revelação Espírita nos traz: os Atributos de Deus a nos dizer o que é certo ou errado;
i) Se o que estamos fazendo for uma cópia em tamanho muito pequeno do que Deus faz, então, por menores que sejamos, estaremos com a verdade;
j) Porém, se não fizermos, estaremos em erro;
k) Outro aspecto consolador da Revelação Espirita é ela nos revelar a realidade completa da criação: a física e a espiritual;
l) Com isso ela nos permite a condição de evoluirmos de forma mais rápida, com a aquisição também mais rápida da sabedoria;
m) Pois assim sabemos com mais segurança a verdade, através dos Atributos de Deus, o que nos dá também a evolução moral, por entendermos melhor que fora da Caridade não há solução;
n) Com o conceito de Fé Racional adquirimos cultura, quando aceitamos racionalmente todo conhecimento que nos trazem as diversas ciências;
o) Porém não mais aceitamos os desequilíbrios do conhecimento sem a sustentação da base moral, e nem os da moral, sem o conhecimento de como usá-la.
p) Ainda, esta revelação completa da existência facilita a aceitação e compreensão do que está acontecendo agora com a Quarta Revelação de Jesus.

Leia também

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: