Home » Espiritualismo, Estudos, Kardec corrige

A verdade de Jesus e o Deus Amor acima das religiões

Enviado por on 23/02/2016 – 07:41
Reprodução

Ao fazer de Deus e Jesus tão imperfeitos quanto ainda somos, as religiões limitaram nossa compreensão sobre o verdadeiro Amor do Pai, e se afastaram do ecumenismo. É por isso que a Caridade e os ensinos de Jesus, revividos, estarão acima de qualquer religião durante o Mundo de Regeneração, que se iniciou em 2010.

CAPÍTULO 17
(leia os capítulos anteriores)

173. Por que a verdade de Jesus está acima das religiões?
a) É preciso deixar clara a importância da Revelação Espírita em trazer de volta os ensinos de Jesus;
b) Nesta quinta fase, ela começa a nos revelar o Deus Amor de Jesus;
c) Mas da mesma maneira que a Lei da Gravidade passou a ser um conhecimento acessível a todos, indistintamente, os conhecimentos restabelecidos, completados, explicados e provados por esta Revelação também são para uso universal;
d) Isso torna a Revelação Espírita um conhecimento à disposição de todos, e, portanto, um conhecimento perfeitamente ecumênico;
e) Deus e sua eterna criação são realidades muito acima das limitações das religiões;
f) O equilíbrio social precisa de muito mais coisas que as religiões ensinam, isto para não dizer que as religiões como são hoje mais atrapalham que ajudam;
g) Como pensar que limitando Deus, como fazem as religiões, tornando-o um “Deus Terror”, podemos criar condições de equilíbrio e felicidade social?
h) Que tipo de equilíbrio social pode proporcionar uma religião que ensina que a felicidade só existe no “outro mundo”, e não neste em que estamos vivendo, como se nosso plano existencial não fizesse parte do Reino de Deus?
i) A Caridade e a Humildade são comportamentos eminentemente sociais, e nunca religiosos;
j) Mas existe uma realidade que até agora ignoramos, que é desconhecermos a verdadeira grandeza divina, dada à maneira que as religiões limitaram Deus, comparando-o a nós;
k) E, é por isto que a verdade de Jesus está muito acima das religiões: esta verdade é a verdade do Deus Amor e sua suprema condição, muito além de nossa condição humana; coisa que as religiões atuais sequer conseguem imaginar e até aceitar;
l) Neste ciclo de Regeneração, somente a verdade sobre Deus pode estar em nosso coração, e esta verdade é o DEUS AMOR, e nunca o Deus Terror;
m) Pois ela tem que ser universal, servindo para todos, seja qual for a condição;
n) Logo, ela não pode ser apenas Espírita, já que o Espiritismo, até agora, também não chegou ao Deus Amor;
o) Como vimos, isso foi necessário e útil pelo freio do medo, o que nos permite pensar no Espiritismo como uma doutrina de transição e não uma doutrina definitiva;
p) Daí a Quarta Revelação, que será trazida por Jesus e pelo Espírito da Verdade, definitiva e universal.

174. Você está querendo dizer que as religiões vão acabar?
a) Ora, o Brasil é um bom exemplo de ecumenismo verdadeiro;
b) Muitas pessoas vão ao centro espírita ou ao terreiro de umbanda durante a semana e à missa no domingo;
c) Apesar de aceitarem plenamente o espiritismo, não deixam de ser católicos;
d) Além de ir à missa, casam na Igreja, batizam seus filhos etc.
e) Com relação à Umbanda acontece mesma coisa;
f) A grande maioria dos brasileiros não tem problema em aceitar e conviver com mais de um credo;
g) Isso é ecumenismo, que gerou também um comportamento, na maioria dos brasileiros, isento de preconceitos;
h) Não temos nenhuma dúvida de que o clero católico sabe bem disso, pois desistiu de combater o Espiritismo e a Umbanda, por ter entendido que é melhor dividir do que perder;
i) O melhor disso é que, tirando os espíritas mais ortodoxos, os espíritas em geral têm o mesmo comportamento, porém sem o medo de perder;
j) Existe também outro fenômeno interessante: os livros de fundo espírita e espiritualista vendem muito no Brasil;
k) Pelas estatísticas, o número de livros vendidos é muito maior que o número de pessoas que se declaram Espíritas;
l) Ou seja: há muito mais simpatizantes espíritas não-declarados lendo e estudando em casa do que espíritas declarados;
m) Felizmente estudam em casa, pois se decidissem ir aos centros não haveria como acomodá-los;
n) Esta é uma realidade brasileira que não há como negar.

175. É por isso que temos que considerar a Revelação Espírita um meio e não um fim?
a) Exatamente. Pois ao considerar a Revelação Espírita como um fim, estaríamos dando a ela a palavra final sobre a realidade da existência;
b) Sectarismo puro, que tiraria toda a sua validade, já que sua realidade é ser o início de uma estrada que nos leve a uma sociedade ecumênica fundamentada na Lei da Caridade,
c) Isto sim está conforme a verdade de Jesus, que foi e é extremamente ecumênica;
d) E o que acontece no Brasil mostra que esta realidade é perfeitamente possível, como vimos;
e) A maioria dos brasileiros está satisfeito em ter sua relação com Deus em sua própria casa;
f) Eles estão satisfazendo a vontade de Jesus, ao trocar a igreja, o centro, ou qualquer outro tipo de templo, pelo próprio coração;
g) Confirmando a afirmação do Mestre: “dia haverá em que Deus será amado no templo do coração de cada um”. Estamos, portanto, iniciando a era do “um só pastor”;
h) Nós espíritas precisamos, portanto, ter olhos de ver, e percebermos que apesar de nós e de nossos preconceitos, Jesus prevalece;
i) É necessário “enxergar” que Jesus e o Evangelho não são propriedades nossas;
j) Entender que ele nos ama a todos, independente do que somos, temos ou cremos;
k) Naturalmente e sem nos desrespeitar, ele implanta o verdadeiro ecumenismo, como, no Brasil, mostram os fatos;
l) Como, ainda disse o Mestre, ao buscarmos a verdade da Caridade, estamos começando a ter o acréscimo do verdadeiro ecumenismo, que nos levará, certamente, a uma sociedade feliz.

Leia também

176. Isso significa que em algum momento a Revelação Espírita desaparecerá?
a) A estrada espírita e ecumênica que Jesus está criando é muito mais longa do que imaginamos;
b) Ela vai muito além do nosso plano físico: estende-se por todos os outros planos da existência;
c) Isso porque, devidamente corrigida pelo uso dos Atributos de Deus, ela nos mostra fatos; e fatos são verdades eternas;
d) É claro que, com a evolução do conhecimento, ela irá se completando, mas como base de uma verdade mais completa e maior ela será para todo o sempre.

177. Deu para entender bem o porquê de o Espiritismo ser um meio e não um fim: ele seria um fim se nos trouxesse a verdade completa, e não somente a base de uma verdade maior, não é?
a) Exatamente: o conhecimento espírita é como o “fio da meada” de verdades que vão até o infinito;
b) Portanto, a Revelação Espírita tem sim um grande valor, mas como um meio e não um fim;
c) Nenhuma atitude mítica, mística, preconceituosa, que nos afaste da verdade, é aceitável;
d) Pois colocaria grandes pedras nesta estrada, dificultando nossa caminhada através dela;
e) Se, como vimos, os preconceitos culturais milenares beneficiaram a evolução humana até certo ponto, com o novo Ciclo de Regeneração estaremos em condições de caminhar em estradas pavimentadas e sem pedras;
f) Então é necessário remover as pedras e tudo o que as possa colocar em nossa estrada;
g) Por isso, precisamos de todo o cuidado para não sermos aqueles que, por orgulho e egoísmo, queiramos colocar pedras na estrada de Jesus, com falsas verdades sectárias;
h) Pois não haverá mais espaço na Terra para este tipo de comportamento no Ciclo de Regeneração.

178. Mas desta forma não corremos o risco de perder a “pureza doutrinária”?
a) Cuidado com o sectarismo, amigo!
b) A pureza de qualquer filosofia ou religião, como Kardec traçou em “A Gênese” e reproduzimos no início desta obra, será sempre baseada nos Atributos de Deus. E para isso ela tem que ser dinâmica e nunca estática, já que evoluímos sempre;
c) E para isso não é preciso mais que Caridade Social, Humildade Social e Fé Racional;
d) Existe um fato praticado por relativa maioria de nós humanos, que é teorizar muito a agir pouco;
e) Nós filosofamos, teorizamos, discutimos, planejamos muito, e realizamos pouco, e isso atrapalha demais nossa evolução;
f) Há uma grande diferença em projetar a planta de uma estrada e construi-la;
g) Não dá para andar em uma planta. É preciso a estrada construída para trafegá-la;
h) O que nos faz ir para frente são as realizações, e não as discussões;
i) É claro que planejar é importante. Mas perder mais tempo com discussões estéreis que com as construções é incoerência;
j) E Jesus nos deu o perfeito método para planejar e construir rápido: a aplicação da Lei da Caridade em todos os atos sociais e individuais de nossas vidas;
k) Nós espíritas, principalmente no Brasil, precisamos de mais realizações e menos convenções.

179. Amigo! Como estava sendo incoerente e sectarista achando que o mais importante caminho para Deus era o caminho Espírita!
a) Pois é. Quantos de nós estávamos?
b) Porém, já vimos que esta não é uma atitude correta. Vamos transformá-la?

180. Explique um pouco melhor por que Deus é maravilhoso, e por que amá-lo.
Vamos detalhar melhor isto nos próximos capítulos, mas podemos adiantar que:
a) Deus é quem mais nos ama;
b) O Pai respeita integralmente nossa liberdade de ser, recusando-se a ser um ditador;
c) Por sua suprema compreensão, jamais sofre por qualquer de nossos atos, por maiores que sejam nossas atrocidades;
d) Ele nos ensina que o verdadeiro amor, por compreender, não sofre;
e) Por isso, também, o Pai nunca vê maldade em nós, mas apenas filhos que teimam em errar;
f) Deus nunca nos julga, condena, castiga etc. quando começamos a compreender com o coração;
g) Ele nos encaminha sempre para a prática do bem, ao fazer com que somente pelo bem possamos corrigir nossos erros;
h) A Humildade Divina faz com que ele não se sinta superior a nós;
i) Apesar de dizermos que tudo pertence a Deus, isso não é verdade: o supremo Amor de nosso Pai faz com que tudo o que ele cria seja para nós, para promover nossa felicidade;
j) Porém, ele cria para nós e não para mim;
k) Daí a necessidade do uso equilibrado das coisas;
l) Para nosso Pai, nada é dele, mas tudo pertence a nós;
m) A herança que Deus nos prepara é tão grande que sequer conseguimos imaginar;
n) Deus nos prepara em nossa evolução antes da fase humana de tal forma, que mesmo na imperfeição podemos ser felizes: desde que usemos bem nosso livre-arbítrio;
o) E isso é apenas um pouco do que nossa condição evolutiva consegue entender sobre o que Deus quer e faz para nós;
p) Eis porque nunca temê-lo, mas amá-lo muito.

Leia também

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: