Home » Destaques, Espiritualismo, Estudos, Kardec corrige

Parte 5: A revisão de “O Livro dos Espíritos” – Livro Primeiro, Capítulo 2

Enviado por on 29/09/2017 – 19:30 2 Comentários
432766

CAPÍTULO 2 – ELEMENTOS GERAIS DO UNIVERSO

(leia os capítulos anteriores)

Questão 19

No final da resposta: “os limites são fixados por Deus”.

– Também como já vimos na parte 1, Deus faz isso através de suas leis, respeitando nossa capacidade de aprendizado.

 

II – Espírito e Matéria

Questão 21

“A matéria existe de toda eternidade, como Deus, ou foi criada por ele num certo momento?”

a) Não pode haver dúvidas, que tanto o fluido cósmico material, quanto o fluido cósmico imaterial existem de toda eternidade;

b) Por ser a Eterna Origem, Deus é incriado, pois é eterno.

c) Assim, ele cria de todo o sempre;

d) Então, a Criação também tem que ser eterna.

e) Bem como a matéria prima que Deus usa nesta criação, que são o fluido cósmico material e o imaterial.

f) E isso é possível porque tanto Deus quanto sua criação não estão subordinados ao tempo.

g) Aqui entra um aspecto importante: só existe uma maneira de explicar a existência desses dois fluidos, sem Deus ter que tirar alguma coisa do nada, já que criar, seja em que momento for, seria tirar do nada.

h) De alguma maneira estes dois fluidos têm que se originar em Deus e de toda eternidade.

i) E o Espírito da Verdade nos explicou que eles emanam, ou saem, de Deus por toda eternidade.

j) Isto explica bem que Deus é, sim, a eterna origem de tudo. Sendo ele eterno e incriado, e tudo sendo originado dele, a existência da Eterna Criação fica explicada e ela existe de todo o sempre.

 

Perguntamos, ainda, ao Espírito da Verdade: como o fluido cósmico material pode emanar de Deus, se ele é imaterial? Isto não exigiria certa materialidade dele?

a) “Pode parecer que sim, mas não é. O que Deus emana é o pré-fluido material, que não é ainda matéria.

b) Mas que pela manipulação das Mônadas Primordiais no plano mental, começarão a ser transformadas em matérias, que em todos os planos evolutivos, serão transformadas em outros tipos de matérias, pelas Mônadas já mais evoluídas, terminando aqui no plano físico, onde a matéria é a mais condensada.

c) É por isso, também, que todos os Egos (Espíritos propriamente ditos) que precisam corporificar com a matéria de qualquer plano, precisa unir as respectivas Mônadas, para se corporificar.

d) Logo, quando se divinizar, o Ego (Espírito propriamente dito) não poderá mais se corporificar, por se tornar tão imaterial quanto Deus”.

Nota: Trocamos o nome fluido cósmico inteligente, por FLUIDO CÓSMICO IMATERIAL, pois o termo inteligente não dá uma completa e simples explicação da condição da não-materialidade. Imaterial, sim.

 

Questão 22-a

Na resposta lemos: “A matéria é o liame que escraviza o Espírito (…)”

a) A matéria não escraviza o espírito. Ele é que se deixa escravizar por ela;

b) A segunda parte da resposta está perfeita.

 

Questão 26

a) Em uma tradução (Herculano Pires – Lake) está: “pode-se conhecer o espírito”;

b) Na outra, da FEB, está: “pode-se conceber o espírito”, que é a tradução correta.

 

Questão 28

a) A inteligência, como vimos, é a essência da qual o Ego (Espírito propriamente dito) é formado, e os espíritos sempre deixaram claro, que fluido cósmico material e fluido cósmico imaterial são coisas diferentes;

b) E não pode ser de outra forma, pois sendo o Ego (Espírito propriamente dito) eterno, sua essência tem que ser diferente da essência material, já que todo fenômeno material tem começo e fim;

c) Outro erro de Kardec é a hipótese de sermos uma emanação de Deus;

d) Os espíritos superiores sempre deixaram claro que somos uma individualização do princípio imaterial e nunca uma centelha divina, como afirmam alguns espíritas. Somos, como vimos, uma individualização do fluido cósmico imaterial.

e) Quando Jesus afirma: “vós sois deuses”, ele está confirmando nossa completa igualdade com Deus;

f) Como Deus é imaterial, nossa semelhança com ele só pode ser do Ego (Espírito propriamente dito) em sua essência imaterial, e nunca material.

Aqui cabe ainda outro comentário:

a) Nós evoluímos em conhecimento e sentimento, ou intelecto e amor;

b) Mas o conhecimento é a inteligência racional e o sentimento a inteligência emocional. Porém, é a mesma e única inteligência evoluindo de duas maneiras diferentes.

c) Que devem se equilibrar;

d) Portanto, a inteligência deve evoluir nos dois aspectos ou, como diríamos, as duas asas da evolução;

e) Mas o que realmente evolui, mesmo que desdobrada em duas, é a inteligência, que como vimos é um atributo que recebemos de Deus.

 

III – Propriedades da Matéria

Questão 29

a) Em seu comentário, Kardec confunde ponderabilidade ou densidade com peso;

b) Mas, mesmo sem sofrer a ação da gravidade, a matéria continua sendo densa;

c) Caso contrário seria energia e não matéria;

d) Mas é claro que na época de Kardec ainda não era possível saber disso.

 

IV – Espaço Universal

Questão 35

a) Nessa questão Kardec está usando o conhecimento espiritual sobre a infinita e eterna criação divina;

b) Ele pergunta o tamanho do espaço onde esta criação ocorre, que só pode ser infinito;

c) Logo, a resposta tem toda coerência;

d) Seria algo equivalente ao atual conceito de Multiverso.

 

Obs: Cabe ainda entender, que o conceito espírita de espaço, é que este é o lugar onde todos os fenômenos materiais e espirituais, conhecidos e desconhecidos ocorrem, pois:

a) Ninguém diz que aquela caixa tem um espaço-tempo de três metros cúbicos;

b) O conceito intuitivo de espaço é o seu volume, ou o quanto de coisas cabem ali;

c) Já o espaço-tempo é o lugar de quatro dimensões, que contém nosso Universo;

d) Quando o espírito diz “o mesmo se dá com o infinito em todas as coisas”, ele deixa a possibilidade não só de quatro, mas de infinitas dimensões, tanto quanto a existência de infinitos universos, ou o Multiverso.

 

Leia também

2 Comentários »

  • Edson Outtone disse:

    Caro autor, primeiramente meus cumprimentos por este trabalho. Uso este espaço para ousar discordar do que consta na questão 21quanto a: “a) Não pode haver dúvidas, que tanto o fluido cósmico material, quanto o fluido cósmico imaterial existem de toda eternidade”, pelos seguintes motivos:
    1) Não há dois tipos de fluido cósmico (material e imaterial) e sim só e apenas um, que na medida em que toma densidade, dá origem a todo o tipo de matéria existente no Universo.
    2) Outro item que me parece grave erro é afirmar na questão 28: “Somos, como vimos, uma individualização do fluido cósmico imaterial”. O espírito se origina do princípio (causa) espiritual e o fluido cósmico do princípio (causa) material (questão 25), não se podendo confundir um com outro. O espírito une-se à matéria porque necessita dela para se manifestar e evoluir, mas não deve ser confundido como individualização do fluido cósmico imaterial, conforme afirmado.
    Fraternalmente
    Edson Outtone

    • Caro Edson,

      Agradecemos muito por suas colocações, que nos levaram ao raciocínio.
      Porém, não conseguimos ver erros em nossas afirmações. Explicando de outro jeito, o que temos aprendido em nosso trabalho com nossos orientadores é:
      1- Deus é imaterial, além de outros motivos, por ser imutável. Mas, se em princípio, tudo se origina de Deus, que é a Causa Primária,
      em consequência tem que se originar de algo imaterial, que chamamos de Fluido Cósmico Imaterial.
      2- Logo a única coisa que tem existência real e eterna, é ele.
      3- Tudo o mais na eterna criação de Deus deriva do Fluído Cósmico Imaterial, incluindo o Fluido Cósmico Material e seus derivados.
      4- Portanto não pode haver dúvidas de que tudo provém do Fluído Cósmico Imaterial.
      5- Mas nós, Egos, que somos espíritos sem nenhum revestimento de matéria, temos que ser também imateriais, por sermos a imagem e semelhança de Deus, em tudo, já que Jesus asseverou que “somos deuses e não sabemos”.
      6- Reafirmamos: tudo se origina, em princípio, de Deus e, portanto, da imaterialidade, seja qual for o nome que dermos ao fenômeno.
      7- Em uma usina hidroelétrica, a água da represa se transforma em eletricidade;
      8- Mas nem por isso podemos dizer que a água toda continua sendo água, não é mais água.
      Novamente gratos por suas colocações, e fique conosco.

      Equipe do Blog.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: