Home » Destaques, Espiritualismo, Estudos, Kardec corrige

Parte 5: A revisão de “O Livro dos Espíritos” – Livro Primeiro, Capítulo 4

Enviado por on 15/10/2017 – 21:28
1

CAPÍTULO 4 – PRINCÍPIO VITAL

(leia os capítulos anteriores)

 

 

I – Seres Orgânicos e Inorgânicos

Questão 62

  1. Na resposta, temos que a animalização (vitalização) da matéria é feita pela união com o fluido vital:

a) Na época de Kardec ainda não existia a palavra energia;

b) Não se dizia energia elétrica, mas fluido elétrico;

c) Hoje nós podemos separar o fluido vital, que é o que vitaliza a matéria dos corpos fluídicos que compõe o perispírito (astral básico, astral médio e astral superior);

d) Da energia vital, que é a que vitaliza a matéria física;

e) Logo, tudo o que está relacionado com o plano físico é energia e o espiritual é fluido;

f) É errado dizer que perispírito é constituído de energia. Ele é constituído de fluidos, pois se fosse energia nossos aparelhos poderiam detectá-lo.

 

Questão 63

No livro Nos Domínios da Mediunidade, Áulus explica a André Luiz, que cada célula de nosso corpo tem um microcentro de força ou chakra. Podemos então dizer que:

a) Esses microcentros de força, que são os que estão ligados às células físicas, começam no núcleo das células do corpo astral básico e terminam no núcleo das células físicas;

b) Ele retira, então, fluido vital da célula do astral básico e o transforma em energia vital, no núcleo da célula física, passando pelo duplo etérico;

c) É assim que a célula física se vitaliza e adquire vida orgânica;

d) Quando a célula física não tem mais como se reproduzir, o microcentro de força não tem mais onde se ligar no corpo físico, e não há mais célula naquele ponto para atrair o perispírito;

e) Com a morte de todas as células nada mais segura o perispírito ligado ao corpo físico, e o espírito se liberta;

f) Por isso, é muito correto dizer que a energia vital é o liame que mantém o espírito ligado ao corpo;

g) Assim, podemos entender bem a questão 67.

h) É preciso entender, ainda, que por não ser um corpo, mas somente uma “cola” magnética que se forma neste processo entre o astral básico e o corpo físico, o duplo etérico também se desliga do astral básico, ficando junto ao corpo físico, se desfazendo com ele.

 

Obs:

  1. Repetimos: O que explica o fato de alguns Espíritos ficarem ligados ao corpo em decomposição, é que se materializaram de tal forma que produziram grande quantidade de “cola” etérica, que por ser fortemente magnetizada, “cola” o corpo físico ao corpo astral básico;
  2. Com o comportamento muito desregrado, ele faz morrer a maior parte de suas células físicas;
  3. Porém, pelo seu forte apego aos vícios da matéria, ele teima em se manter “vivo”, o que faz com que parte das células físicas continuem vivas;
  4. E como vimos anteriormente, pela forte materialização, a “cola” etérica continua muito magnetizada, fazendo com que a ligação entre as restantes células vivas do corpo se mantenham, muito embora tal corpo seja incapaz de se manifestar como vivo, apesar de ainda estar.
  5. Pois a quantidade de células que permanecem vivas são insuficientes para tal manifestação.
  6. Daí a necessidade de que o corpo se decomponha por completo, para a total separação do Espírito.
  7. É claro que, em muitos casos, os socorristas aceleram essa decomposição, amenizando tal suplício.
  8. A cola etérica não é um corpo, mas um duplo [etérico] pois sua única função é manter unido o corpo astral básico ao físico por imantação magnética;
  9. O que faz com que ele tenha uma característica muito mais próxima do físico do que do astral básico;
  10. Em condições naturais, com o desencarne ele fica todo no corpo físico;
  11. Porém, a fixação mental nos hábitos da matéria o fortalece de tal maneira que ele passa a se caracterizar como se fosse matéria física e não etérica, pela grande densidade que adquire.
  12. O que explica por que mantemos, por tempo muito variável, as características materiais, mesmo desencarnados, bem como o Umbral e as Trevas;
  13. E o pior de tudo: também explica como ocorre a vampirização espiritual pelos irmãos que precisam do fluido etérico para se manterem materializados e satisfazendo seus vícios;
  14. Quando encontram condição vibratória propícia em nossos comportamentos viciosos e desregrados.
  15. Eis porque, quando nos esforçamos para manter uma conduta moral correta, os Espíritos socorristas cuidam de dispersar o fluido etérico que ficou em nosso corpo, para que ele não seja usado por tais espíritos vampirizadores, como afirma André Luiz.

Nota: O Espírito da Verdade nos explicou também que, na maioria dos planetas, por não passarem pelo ciclo de expiação e provas, a corporificação equivalente à da matéria física é feita pelo fluido etérico, que é o fluido que gera aqui na Terra o Umbral e as Trevas, gerando ainda, em certos casos, uma densidade maior que a da matéria física, como é o caso daqueles irmãos que ficam em cemitérios absorvendo tais fluidos de cadáveres, que não conseguem sequer levantar e rastejam tal a densidade e o peso de seu perispírito.

 

Questão 67-a

a) Está confusa. As respostas acima esclarecem bem a questão;

b) Por si só, a matéria física não tem como se vitalizar e permanece sempre inorgânica.

c) Como vimos, a vitalização física ocorre pela transformação do fluido astral básico.

d) Para que não se crie nenhuma confusão mais adiante, onde é explicado que um corpo pode ser gestado sem a presença de um Espírito, também é explicado que quem vitaliza tal corpo são os fluidos maternos.

Obs: Quando se sintetiza vida microscópica em laboratório, quem vitaliza essa vida são as mônadas.

 

III – Inteligência e Instinto

Questão 71

Quando diz: “Mas a inteligência não pode manifestar-se senão por meio dos órgãos materiais”, está muito errado:

a) É pela inteligência que podemos pensar;

b) A inteligência é um atributo do Ego (Espírito propriamente dito) pela qual manifestamos nossos pensamentos;

c) Como é pelo pensamento que a inteligência se manifesta, tal manifestação só pode provir do Ego (Espírito propriamente dito).

d) Sendo totalmente imaterial, Deus é incapaz de manifestar seu pensamento?

e) Por que quando desdobramos, e desencarnamos, levamos nossa inteligência conosco?

f) Certamente o que o Espírito desejava explicar, é que no plano físico a inteligência só pode se manifestar por meio dos órgãos materiais, principalmente o cérebro.

 

Questões 72 e 72-a

É interessante comentar essas questões:

a) Nelas os espíritos confirmam que em essência somos imateriais, por ser isso que caracteriza nossa individualidade moral, que é o Ego (Espírito propriamente dito).

b) Daí dizermos da existência do fluido cósmico material e fluido cósmico imaterial;

c) Modernamente sabemos que nossa inteligência se manifesta de duas maneiras, como visto:

d) A inteligência Intelectual, pela qual evoluímos em conhecimento e;

e) A inteligência Emocional, pela qual evoluímos moralmente, aprendendo a controlar os impulsos dos sentimentos, fixando o aprendizado em definitivo.

f) São as duas asas da evolução, que ao se equilibrarem mutuamente, nos levarão à perfeição.

 

Leia também

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: