Home » Destaques, Espiritualismo, Estudos, Kardec corrige

Parte 5: A revisão de “O Livro dos Espíritos” – Livro Segundo, Capítulo 8

Enviado por on 05/11/2017 – 19:30
Bonnat01

CAPÍTULO 8 – EMANCIPAÇÃO DA ALMA

(leia os capítulos anteriores)

 

I – O Sono e os Sonhos

Questão 400

a) Novamente a resposta desdenha a situação de nosso planeta e a nossa condição evolutiva;

b) Sem as condições de um planeta hospital, ou, expiação e provas, nós demoraríamos muito mais para nos reeducarmos e nos curarmos de nossas doenças morais;

c) E só faríamos com muito mais sofrimento, o que contraria o amor de Deus;

d) Ainda é preciso entender que é importante não gostarmos das dificuldade que tais planetas apresentam, pois não é razoável alguém com saúde ou sem motivo, querer permanecer em hospitais;

e) Mas é bastante razoável, que quem precise se internar, mesmo sem gostar, entenda a necessidade e nunca se revolte;

f) Pois só assim sua doença será rapidamente curada.

g) É preciso entender em definitivo que os planetas existem para nos reeducar, sem desrespeitar nosso livre-arbítrio, e por suas condições impedir que venhamos a sentir mais dor que o mínimo necessário para nossa cura e recuperação moral;

h) Temos a sabedoria e o amor divino agindo para nos recuperar, sem que seja preciso maior dose de dores para isto.

 

Questão 401 e 402

a) Em ambas as questões, as respostas se referem a espíritos já razoavelmente elevados;

b) No quarto parágrafo da resposta da questão 402 diz: “(…) vão, seja a mundos inferiores a Terra (…)”, significando que espíritos desequilibrados podem sair da Terra durante o sono e ir para outros planetas;

c) Isto é impossível, pois com tais desequilíbrios não são capazes sequer de voltar;

d) Imaginem então se deslocarem para outros planetas;

e) Volitar é uma espécia de voo dos espíritos, pelos quais eles se deslocam a grandes distâncias, em altas velocidades;

f) O certo seria dizer que tais espíritos vão a planos espirituais desequilibrados da Terra.

 

Questão 402

a) Nela ainda lemos: “É ainda o que explica a indiferença, pois não procuramos fazer novos amigos, quando sabemos ter os que nos amam e nos querem.” (fim do quarto parágrafo);

b) Onde fica o “fora da Caridade não há salvação (solução)”?

c) É de espantar que uma frase assim esteja no Livro dos Espíritos;

d) Jesus sempre amou sem exigir reciprocidade, que é uma das bases da Lei da Caridade;

e) Ele sempre foi e continua sendo o grande amigo de todos nós do planeta Terra, sem nunca exigir nada;

f) Aliás, indiferença é uma atitude de orgulho, que não fica nada bem em um espírito superior;

g) Não há como não ficar com Jesus.

 

Para aqueles que pensarem que há excesso de rigor em nossas observações, alertamos:

 

a) No plano físico todo nosso gigantesco Universo, é feito pela união de microscópicos átomos;

b) No mundo moral, uma ideia se torna coletiva, quando assimilada pela coletividade das mentes individuais;

c) A deturpação de uma doutrina se faz pela assimilação de várias pequenas ideias erradas;

d) Daí a necessidade de corrigi-las todas;

e) Ainda no quinto parágrafo lemos: “(…) os espíritos encarnados estão sempre em relação com o mundo dos espíritos, e é isso que faz que os espíritos superiores consistam, sem muita repulsa, encarnar-se entre vós.”

f) É inacreditável. Como pode ser superior se sente repulsa?

g) Teria sido Jesus tão inferior quando esteve entre nós com tanto amor e tanta humildade?

h) Com certeza ele não sentiu nenhuma repulsa por estar conosco;

i) Seria apenas influência anímica e preconceituosa, ou, havendo interferência mistificadora?

j) Mesmo que esta fosse a única questão em erro, já justificaria a correção.

 

Questão 406

a) Como encarnados não nos lembramos senão raramente de outras vidas.

 

III – Transmissão Oculta do Pensamento

Questão 419

a) Em seu comentário, Kardec diz: “Nosso espírito revela assim muitas vezes, a outros espíritos (…)”

b) Fica parecendo que nós e nosso espírito somos coisas diferentes;

c) O corpo físico é apenas a roupa que usamos para vivermos no plano físico;

d) Assim diríamos: “Nós como espíritos revelamos assim, a outros espíritos (…)”

IV – Letargia, Catalepsia, Morte Aparente

Questão 423

a) Esta questão é muito importante para explicar as pretensas ressurreições feitas por Jesus;

b) Jesus nunca ressuscitou ninguém e muito menos ele mesmo o fez;

c) Uma vez separado do corpo, nenhum espírito se liga a ele de novo;

d) O que aconteceu é que as pessoas que Jesus curou não estavam mortas, mas em estado de catalepsia;

e) Foi por isso que ele disse que a menina não estava morta, mas apenas dormia;

f) E ninguém melhor que Jesus para saber disso, uma vez que foi ele quem planejou o nosso corpo.

V – Sonambulismo

a) Na resposta lemos fluido vital;

b) Lembremos que não é fluido vital, mas energia vital, pois se refere ao corpo físico.

VI – Êxtase

Questão 443

a) É importante entender bem a resposta desta questão;

b) A interferência do extático na descrição dos fatos, nada mais é do que o animismo;

c) E isso acontece com todas as formas de mediunidade, como já vimos;

d) Esta é uma das principais causas dos erros contidos neste livro.

 

Questão 444

a) A resposta desta questão vale também para os outros médiuns, principalmente os psicógrafos;

b) É fundamental que o médium desde o início de seu desenvolvimento controle sua vaidade e entusiasmo;

c) E analise com critério tudo o que recebe.

 

VII – Dupla Vista

Questão 452

a) “É verdade que certas circunstâncias desenvolvem a dupla vista?”

b) Aqui o termo desenvolver não significa ter a dupla vista em definitivo, mas circunstancialmente;

c) Vamos notar que a dupla vista é uma manifestação da alma, bem mais ampla do que parece;

d) Conhecida modernamente como clarividência, é erroneamente chamada de vidência, e muito explorada comercialmente;

e) Como podemos ver neste capítulo, ela não é uma forma de profecia, mas uma faculdade da alma;

f) A profecia seria uma forma de clarividência muito desenvolvida e extremamente rara;

g) Ler com muita atenção a questão 455, no item VIII, para entender o quanto há de charlatanismo nos ledores de sorte.

 

Leia também

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: