Home » Destaques, Espiritualismo, Estudos, Kardec corrige

Parte 5: A revisão de “O Livro dos Espíritos” – Livro Terceiro, Capítulo 4

Enviado por on 04/09/2018 – 19:00
baby-22194_640

CAPÍTULO 4 – LEI DA REPRODUÇÃO

(leia os capítulos anteriores)

 

I – População do Globo

Questão 687

a) Os fatos mostraram a verdade da resposta desta questão;

b) Quanto mais aumenta a população, mais Deus nos manda recursos tecnológicos para o aumento da produtividade de tudo;

c) Ninguém passa fome por falta de alimentos, mas por má distribuição destes;

d) A produção agrícola é tal, que se o ser humano só comesse vegetais, a atual produção seria suficiente para alimentar pelo menos o dobro da atual população;

e) Se todos buscassem apenas o necessário, usando os recursos naturais com equilíbrio, toda a população do planeta seria mantida com conforto;

f) Se houvesse a prática da Caridade como lei social, ninguém passaria necessidade.

 

II – Sucessão e Aperfeiçoamento das “Raças”

Questões 688, 689 e 690

a) Na época de Kardec, o conceito de raças era tido como algo científico;

b) Daí o uso do termo raças;

c) Porém hoje sabemos, pela Genética, que só existe uma única raça;

d) A raça humana, ou o Homo Sapiens Sapiens;

e) Portanto não faz mais sentido falar em raças. Por isso “raças”;

f) Desconhecia-se também o processo evolutivo humano a partir dos primeiros hominídeos, começando a mais ou menos seis ou sete milhões de anos atrás;

g) Ainda na 690, a resposta hoje seria: “Procedem de corpos primitivos (hominídeos), por meio da evolução seletiva”.

 

III – Obstáculos à Reprodução

Questão 694 – Ler com redobrada atenção, sobre o aborto.

IV – Casamento e Celibato

a) Veja a importância do casamento na formação da família;

b) Questão 697, importante esclarecimento sobre o divórcio.

 

V – Poligamia

Questão 701

a) Sem dúvida esta questão explica o que Jesus queria dizer com “não separe o homem o que Deus uniu”;

b) A lei natural une os casais pela afeição e nunca por interesses materiais ou de sensualidade;

c) Portanto a união só pode estar de acordo com a lei de Deus, se for por afeição;

d) E a sociedade sempre buscou os interesses materiais para unir os casais;

e) “Antes não era assim”, ou seja, até que os interesses escusos não predominassem em nossa sociedade, as uniões eram feitas pela afeição recíproca.

 

Leia também

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: