Home » Destaques, Espiritualismo, Estudos, Kardec corrige

Parte 5: A revisão de “O Livro dos Espíritos” – Livro Terceiro, Capítulo 12

Enviado por on 17/01/2019 – 19:00
hand-1549399_641

CAPÍTULO 12 – PERFEIÇÃO MORAL

(leia os capítulos anteriores)

 

I – AS VIRTUDES E OS VÍCIOS

Questões 893 e 894

a) A importância da Caridade mais uma vez;

b) Eis como será a Terra quando ela for praticada.

 

Questão 895

a) Ler esta questão com muita atenção;

b) A defesa intransigente de nossos interesses pessoais é o maior indício de imperfeição;

c) É isso que dá origem e alimenta nosso egoísmo.

 

Questões 897, 897-a e 897-b

a) É preciso esclarecer aqui, que fazer o bem com o interesse de evoluir, ou seja, de adquirir sabedoria, é diferente de só fazê-lo em busca de retribuição;

b) Querer evoluir, é um desejo natural em nós, logo ter interesse nele é correto;

c) Portanto devemos sim ter todo interesse em usar bem nossos conhecimentos;

d) Apesar de não ser ruim, fazer o bem buscando que o nosso próximo nos retribua, seria o mesmo que fazê-lo pela metade;

e) E ainda traz o risco de nos magoarmos pela não retribuição, o que anularia todo o efeito do bem para nós;

f) Mas com certeza é melhor que não fazer o bem, pois pelo menos o próximo seria beneficiado.

 

II – DAS PAIXÕES

Questão 907 e 908

a) Ambas dão importantes explicações sobre as paixões;

b) Bem como todas as questões desse item.

 

Questão 912

a) Abnegação: abrirmos mão de nossas vontades e até de direitos, para beneficiarmos nosso próximo;

b) Isso Jesus explica quando diz que se nosso próximo nos pede para andarmos com ele um quilômetro, que andemos dois;

c) Deixando bem claro que é melhor perdermos coisas materiais e ganharmos as espirituais;

d) Isso porque só levaremos bens espirituais quando desencarnarmos;

e) Sendo, portanto, um meio muito eficiente de nos desligarmos da matéria pelo domínio de nossos instintos animais, que é a única maneira de nos tornarmos realmente humanos e nos livrarmos da possibilidade de praticar atos de barbáries;

f) Que nos torna piores que os animais;

g) Eis o enorme perigo do egoísmo, e a maneira mais eficaz de combatê-lo.

 

Questões 912 e 913

a) Importante quando diz que ele é incompatível com a justiça, o amor e a Caridade, anulando todas as outras qualidades que tenhamos;

b) Não é que anula, mas nos impede de praticá-las;

c) Por essas duas questões podemos entender bem a importância da Caridade, pois só com a sua prática podemos anular nosso egoísmo;

d) É também por isso que só com a prática da Caridade conseguiremos usar nossas qualidades, como disse tão bem Paulo de Tarso em seu Hino à Caridade (I Cor. cap 13);

e) Sendo o egoísmo o exagerado autoamor, só a Caridade nos fará amar ao próximo;

f) É por isso que é importante não dizer que Caridade e amor são a mesma coisa;

A abnegação ou renúncia é sem dúvida a forma mais sublime de praticar a Caridade, por ser a maneira mais desinteressada de amarmos o próximo.

 

IV – CARACTERES DO HOMEM DE BEM

a) Podemos ser pessoas de bem, sem ser tudo isos;

b) O comentário de Kardec nesse item é o ideal que devemos buscar;

c) Conseguiremos isso pelo esforço, através das encarnações;

d) A partir do momento que começarmos a nos esforçar na prática do bem, já seremos pessoas de bem;

e) Caso contrário Deus nos teria criado perfeitos.

 

V – CONHECIMENTO DE SI MESMO

a) Os conselhos de Santo Agostinho quanto a nos conhecermos a nós mesmos, são importantes;

b) Porém existe um aspecto importante para isso: a humildade com honestidade;

c) Só assim reconheceremos no que erramos;

d) E só tendo a coragem de reconhecer nossos defeitos, os corrigiremos;

e) Por tudo o que vimos até aqui, e principalmente pelos atributos de Deus, com humildade fica fácil sabermos o que corrigir em nós;

f) O mais importante é a boa vontade em nos corrigirmos;

g) Pois Deus não deseja nada além de nossas possibilidades.

 

 

Leia também

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: