Home » Destaques, Espiritualismo, Estudos, Kardec corrige

Parte 5: A revisão de “O Livro dos Espíritos” – Encerramento

Enviado por on 23/01/2019 – 19:00
CC/Shared Gupta

(leia os capítulos anteriores)

 

Eis, enfim, a Quinta Fase da Revelação Espírita, inspirada e orientada pelo nosso Allan Kardec/Chico Xavier e pelo Consolador prometido por Jesus, o Espírito da Verdade.

Sobre o Espírito da Verdade, por ser o responsável perante Jesus e Deus para tão grandiosa missão, pouco temos a dizer e um quase infinito a agradecer, pelo enorme carinho com que sempre fomos tratados e pelo profundo respeito e amor com que fomos orientados.

Quanto a Allan Kardec, o nosso Chico Xavier, também só temos o que agradecer, pela inolvidável e gratificante oportunidade, tanto de sua constante presença ao nosso lado, quanto de sua sabedoria em nos orientar.

Descrever a alegria de tais presenças é quase impossível.

Outro fato que também nos fez feliz foi participar da parte final da Revelação, feita pelo mesmo Kardec, após seu brilhante trabalho no personagem de Chico Xavier. Kardec começou, ampliou e terminou a Revelação Espírita. Duas vezes encarnado e agora desencarnado.

Sem o Espírito da Verdade e nosso “Allan Xavier”, nada do que aqui foi colocado seria possível. Temos agora em mãos um roteiro perfeito para criarmos em nossos corações um templo para nosso Criador, que é a vontade de nosso Mestre Maior, Jesus, quando há dois mil anos nos definiu o que seria a maneira perfeita de nos ligarmos a Deus: nosso coração repleto de boa vontade.

Mas, mais que isto, temos pelos seus atributos uma noção bem mais exata, muito embora incompleta, do maior de todos os amores: o Deus Amor.

A todos nosso carinho e respeito e um grande desejo que cada um consiga entender o quanto é simples nos ligarmos ao nosso Pai, que só quer a nossa felicidade.

Pai Amor, envolva-nos com seu amoroso abraço e sinta-se também abraçado, não com nossos braços, mas com nosso coração, ainda frágil, mas que te ama muito, não por imposição, mas por tudo o que você é QUERIDO PAI E AMIGO.

A todos o nosso carinho,

Rosino Caporice

São Paulo, 13 de Junho de 2014.

 

Leia também

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: